• Terapeuta Cintia Natoli

Fazer a sua parte, já é um bom começo!


Não tem como!

Ou você faz, ou fique sem. Algumas coisas na vida até podemos pedir para que alguém faça por nós, outras, só nós mesmos poderemos fazer. Então pare de se vitimizar, pois NINGUÉM é vitima da vida.

TODOS temos a mesma condição de decidir, fazer ou NÃO, a nossa parte. Não dá pra pedir que alguém sinta a dor em nosso lugar, ou coma, se exercite, tome banho, faça uma entrevista, namore, case, tenha filhos, beba, dance, chore, sorria, QUEIRA.

Percebe que tudo que tem ligação com o nosso corpo, só depende da gente?

Você até pode permitir que alguém decida a sua vida por você, mas é você que vai ter que vivê-la. E aí? Será que compensa? Se de alguma forma a nossa vida não está como gostaríamos é porque deixamos na mão de terceiros e às vezes, o próprio universo pode ser uma terceira pessoa. Só você pode ir lá e mudar o rumo das coisas. Quando algo não sair a contento, ao invés de se queixar e se perguntar o porque está vivendo isso, pergunte:

"o que EU deixei de fazer, para que este fosse o resultado final?"

Esta é a pergunta certa!

Lamentar-se não é nem um pouquinho eficaz e muito menos produtivo. Pelo contrário... Temos infinitas opções para modificarmos nossos padrões internos, porém todas elas dependem do seu QUERER e da sua VONTADE. Só assim terá resultado.

Faça a sua parte e entenda que absolutamente tudo, tem parte sua. Então pare de terceirizar a culpa e assuma a responsabilidade pelos acontecimentos em sua vida.

Não dá para passar uma vida culpando os pais, os amigos, os avós, o governo, o planeta, o ser humano, ou seja lá quem for, pelas coisas que você vive hoje, ou até pelo mundo em que você vive hoje. Você cresceu e já tem autonomia para poder mudar tudo aquilo que não for interessante e positivo para você. Você MERECE isso.Mas será que você está disposto a sair da posição de alguém que julga e observa, para ser alguém que vai lá e faz acontecer?

Você é do tipo que vê a rua suja e reclama de como tem gente porca e como a prefeitura não cumpre o seu papel, ou você vai lá e recolhe o lixo que viu?

Você é do tipo que fica compartilhando desgraça na internet porque ficou comovido, ou você é do tipo que vai até o local para de fato resolver o problema?

Você é do tipo que comenta, interage e julga um ato violento quando o vê, ou é do tipo que denuncia e tenta ajudar realmente a mudar aquela situação?

Você assiste o mundo pelo jornal e pelas redes sociais e se comove com tudo em seu sofá, achando que é uma boa pessoa por isso, ou está por aí, fazendo a diferença no mundo?

É sobre isso que eu estou falando.

É muita gente criticando, julgando, sendo dono da verdade e pouca gente fazendo a sua parte! É muita opinião, para pouca ação.

Como você contribui para si, para os teus e para o mundo? O que você tem feito além das coisas para si mesmo?

Se eu puder deixar um conselho e um pedido de todo coração, é:


Não compartilhem desgraças e violência. Não elevem o ibope deste tipo de postagem/reportagem. Isso não muda a realidade de nada, apenas aumenta o sentimento de tristeza e indignação, que não servem de nada, se não vierem junto de uma ATITUDE!

Seja o tipo de pessoa que ESTÁ LÁ de fato, resolvendo e não mais um papagaio de pirata, repetindo, narrando, assistindo e compartilhando e se achando um SANTO, por isso.


ESTEJA MAIS! FAÇA MAIS! Faça a sua parte!

E aí? Qual é o tipo de pessoa que você quer ser? Já decidiu?







Gratidão pelo seu tempo!

Se gostou, dê seu like e compartilhe. =)

Escrito por:

Cintia Natoli | Terapeuta Integrativa & Consultora Empresarial

0 visualização

11 9.7625.5040 - whatsapp

©2018 by Agência Portátil